Orientação Educacional

Primeiramente analise se já verbalizou algumas das perguntas abaixo:

 Como orientar meu filho com as lições de casa?
 E se ele disser que não sabe como fazer as atividades, como posso ajudá-lo?
 Ele esqueceu de registrar as páginas das lições na agenda? O que dizer? Qual a melhor forma de orientá-lo?
 A lição deve e precisa ser feita por ele? Tenho mesmo que ajudá-lo?

20130405-131348.jpg

Inquietações como essas costumam fazer parte da vivência familiar quando o assunto em pauta é fazer as lições de casa e desenvolver uma rotina de estudos. Afinal, realizar registros na agenda, organizar os materiais necessários para as atividades do dia de aula, cumprir os prazos das tarefas, estudar as lições, são procedimentos que, por mais que pareçam simples para nós adultos, podem se caracterizar como desafiadores para os nossos pequenos, principalmente nas séries iniciais do Fundamental I.
Nesse sentido, é importante destacar que, o momento de levar a lição de casa é esperado pelas crianças. Elas percebem que estão crescendo e, portanto, já podem ser capazes de realizar essas tarefas sozinhas. No entanto, o apoio dos pais nos momentos de estudo e realização dessas lições é FUNDAMENTAL para o avanço das crianças e do seu processo de aprendizagem. Dessa forma, eis algumas orientações que podem contribuir, de modo significativo, para uma efetiva parceria escola/família no universo de estudos das crianças.

• Xi! O esquecimento fez uma visitinha e a criança, sem que percebesse, não fez o registro do número das páginas das lições de casa, ou mesmo esqueceu a agenda na escola. O que fazer? Uma boa estratégia para solucionar o problema é o “SOS colega”. Ligar para os parceiros de estudo pode, sim, ser uma forma de buscar a informação “perdida” pelo esquecimento. Dessa forma, entrar em contato com quem fez o registro das páginas pode ajudar bastante.
• Também entrar em contato com a secretaria da escola, pois no CNSD há um combinado, que todas as lições de casa são anotadas na pasta amarela (lição de casa).
• O horário semanal das disciplinas deve estar em local de fácil acesso, para ser consultado sempre que necessário. Isso facilita no cumprimento da entrega das lições no prazo correto.
• Consultar a agenda em casa e escolher um lugar adequado para a realização das lições são procedimentos que devem ser orientados pelos adultos até o momento em que os nossos pequenos estudantes possam fazer isso com autonomia.
• A atividade está sobre a mesa de estudos, mas a criança olha para a lição como se aquilo lhe parecesse pouco familiar e diz: “Não sei como fazer”. Nessa hora, estimule seu filho(a) a relembrar as ações do dia em relação aquela tarefa, releia a lição e vá, aos poucos, ajudando a criança a atribuir sentido ao que está sendo proposto. Para os maiores sugira que liguem para um colega e que conversem sobre o que entenderam, dessa forma as crianças começam a compreender que a lição de casa é de sua responsabilidade.

Temos ciência de que não existe uma única maneira de orientação para as tarefas de casa, nem fórmulas mágicas para resolver todas as questões que envolvem o dia-a-dia das lições. Contudo, podemos encontrar “uma medida”, levando em consideração a idade das crianças e a relação que elas tem com as atividades. Dessa forma, poderão, aos poucos, construir autonomia e encontrar maior segurança, à medida que vivenciam experiências favoráveis ao processo de aprendizagem, de procedimentos e atitudes como estudantes.
Nesse sentido, para que ocorra o desenvolvimento no ensino-aprendizagem, é fundamental e necessário que o Colégio e a Família trabalhem juntos.

Equipe do Colégio Nossa Senhora das Dores