Gêmeos repetem tradição de dividir o pódio com a conquista do 1º e 2º lugar em direito na Fuvest

Os gêmeos Matheus e Thiago Cobucci, de 17 anos, fizeram da aprovação no vestibular o mais recente capítulo de uma história de parceria nos estudos e nos esportes. Foram aprovados em posições sequencias para estudar direito na Universidade de São Paulo. Pela Fuvest, ficaram em 1º e 2º na modalidade de concorrência que considera os estudantes oriundos de escolas públicas. No Sisu, onde tentavam o mesmo curso e universidade, repetiram o feito na 3º e 4º colocação. 

“Quando vi que estava em 2º na Fuvest fiquei impressionado. Logo em seguida vimos meu irmão em 1º e foi uma explosão de alegria. Estamos todos surpresos”, conta Matheus. 

Alunos da Escola Técnica Albert Einstein e do cursinho Anglo, a dupla conta que estudava cerca de nove horas por dia. Neste ano, o foco foi exclusivo nos vestibulares. 

Matheus e Thiago Cobucci, de 17 anos, aprovados em direito na USP — Foto: Fábio Tito/G1

Matheus e Thiago Cobucci, de 17 anos, aprovados em direito na USP — Foto: Fábio Tito/G1 

Na hora de estudar em casa, a dupla também dividia o mesmo espaço. 

“A gente estudava na sala sempre um de frente para o outro, o que transmitia a segurança. Fazemos isso desde pequenos. Cada um reforça a matéria que o outro tem mais facilidade, é um complemento” – Thiago Cobucci.

Os pais contam que também decidiram ficar mais próximos dos filhos para aumentar o apoio. 

“Também deixamos de sair para apoiar eles, para ficar perto. Tudo valeu a pena e estamos orgulhosos. Confesso que já esperávamos que eles iriam passar, mas não dessa forma. Fomos surpreendidos dessa vez”, conta o pai Roberto. 

Natação e matemática

Os irmãos lembram que esta não foi a primeira vez em que ocupam posições vizinhas em resultados de competições. 

Em 2017, por exemplo, em uma competição de natação, a equipe Tartarugas Velozes, formada pelos gêmeos, conquistou o 2º e 3º lugar com o mesmo tempo de chegada. 

No ano seguinte, os dois conquistaram medalha de prata na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP). Os pais, que sempre os acompanharam nas competições acham que o motivo das coincidências está somente na proximidade dos dois. 

“Eles sempre foram muito próximos, dedicados e concentrados. Considero que tenho ‘super gêmeos’ em casa”, disse Roberto. 

De 2010 a 2017, a dupla conta que conquistou posições sequenciais em 30 ocasiões. Todas nas provas de maratonas aquáticas. 

“Para nós é muito bom, pois torcemos muito um pelo outro, e, com certeza, a boa classificação é ainda melhor quando compartilhada”, disse Thiago. 

Gêmeos disputam competições com o apelido de 'Tartarugas Velozes' — Foto: Fabio Tito/G1

Gêmeos disputam competições com o apelido de ‘Tartarugas Velozes’ — Foto: Fabio Tito/G1 

Escolha do curso

A escolha pela graduação de direito veio após ambos realizarem curso técnico em serviços jurídicos. Thiago quer seguir carreira diplomática, e Matheus tem mais interesse em áreas relacionadas ao Ministério Público. 

“Como o nosso pai é advogado, a gente sempre teve contato desde pequenos, então isso despertou o nosso interesse, mas depois que fizemos o curso técnico percebemos que essa é a área que a gente se identifica”, disse Thiago.