Proposta Pedagógica

O Colégio Nossa Senhora das Dores adota uma postura interacionista baseada na Psicologia da Educação e que valoriza as interações que se estabelecem entre o homem e o mundo, para fundamentar a sua proposta pedagógica e tem em Vygotsky um dos mais importantes representantes desta teoria.

Seus estudos revelam que existem relações recíprocas entre o desenvolvimento e a aprendizagem, pois a aprendizagem impulsiona o desenvolvimento, e este, por sua vez, cria novos patamares para a aprendizagem. Assim, o desenvolvimento se expande através das interações sociais, nas quais, por meio da internalização, o indivíduo se apropria do conhecimento, ocorrendo, assim, a aprendizagem. Esse processo evidencia a fundamental importância das trocas e aquisições do meio social.

Falar em interação é falar de construção partilhada. O professor deve ter a interação como principal aliada da aprendizagem, pois todos os conhecimentos elaborados das interações sociais de cunho pedagógico terão maior garantia de consolidação. Nesse sentido, as aulas devem propiciar a participação efetiva dos alunos no processo de construção do conhecimento.

Assim como os professores, os alunos não são absolutamente iguais, cada um pertence a um grupo com diferentes experiências, estratégias de pensamento e ação, evidenciando-se, assim, a riqueza das interações, presente no fato de se atribuir a cada parceiro a possibilidade de contribuir com a aprendizagem partilhada.

O ideal é que o aluno possa se incumbir de parte do processo de construção do conhecimento. Essa ação partilhada aumenta a motivação e a responsabilidade de cada um no processo de ensino e aprendizagem. O aluno deve conhecer o papel da escola e a relevância social do que está aprendendo. Certamente isso tornará a aprendizagem muito mais significativa e desafiadora.

Dentro desta premissa temos utilizado, em alguns momentos projetos de trabalho, integrando as áreas do conhecimento. Isto é viabilizado com: pesquisas, estudos de meio, interdisciplinariedade entre as áreas envolvidas e demais ações pedagógicas que auxiliam o aluno a conscientizarem-se do seu próprio processo de aprendizagem.

No ambiente de sala de aula, é necessário que o professor determine e programe as condições de trabalho de acordo com seus objetivos e levando em consideração os conhecimentos prévios dos alunos, pois as interações devem ser previamente planejadas e terem um caráter educativo.

Nessa perspectiva, a aprendizagem tem sentido para quem está envolvido no processo e deve pressupor a presença de diferentes interlocutores, assumindo um caráter dialógico.

A partir do nosso ideal cristão, através da educação, espera-se dos professores testemunho de vida e presença significativa na convivência com o educando.

Encorajados a desenvolver a cidadania e buscar autenticidade nas convicções éticas e morais, os alunos devem valorizar e respeitar a si mesmos e ao próximo, contribuindo, dessa forma, para construir uma vida harmoniosa, equilibrada e baseada no amor.

Cultivar o raciocínio, enfrentar situações-problema, desenvolver critérios para a reflexão e para o juízo crítico, e assumir o trabalho como expressão criativa e transformadora ao longo da educação básica.

A formação continuada do educador em serviço e sua convivência com o educando, o espírito de equipe do Corpo Docente, a participação e colaboração dos pais e o clima constante de diálogo são imprescindíveis para conseguir realizar tais objetivos educacionais.

E para isso os conhecimentos prévios da criança são reconhecidos como “ponto de partida” para a aquisição de outros novos. Cabe ao professor criar um ambiente desafiador à aprendizagem, estimulando a busca de informações, de acordo com as necessidades dos estudantes, visando à ampliação de suas potencialidades cognitivas, afetivas, emocionais, corporais, estéticas e éticas.

A abordagem dos conteúdos é feita a partir das propostas curriculares, de projetos interdisciplinares e dos temas transversais, correspondendo, assim, a uma perspectiva ampla e contextualizada da educação embasada na LDB (Lei de Diretrizes e Base), os PCNs (Parâmetro Curricular Nacional) como no RCNE (Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil).

Em síntese o Colégio Nossa Senhora das Dores empenha-se para que seus educandos possam:

I. Compreender os direitos e deveres da pessoa humana, do cidadão, do Estado, da Família e dos grupos que compõem a comunidade.

II. Respeitar a dignidade e a liberdade fundamental do homem.

III. Colaborar no fortalecimento da unidade nacional e no estabelecimento da solidariedade internacional.

IV. Desenvolver integralmente sua personalidade e sua participação na obra do bem-comum.

V. Preparar-se, e em conseqüência a sociedade, para o domínio dos recursos científicos e tecnológicos que lhes permitam utilizar as possibilidades e vencer as dificuldades do meio.

VI. Preservar e expandir o patrimônio cultural.

VII. Condenar qualquer tratamento desigual da pessoa humana, por motivos políticos, filosóficos ou religiosos, bem como por motivo de raça, cor e sexo.

VIII. Obter formação necessária ao desenvolvimento de suas potencialidades elemento de auto-realização e preparo para o exercício da cidadania.

            O Colégio Nossa Senhora das Dores coloca-se como parceiro da família diante do enorme desafio de educar para a vida. A formação continuada do educador em serviço e sua convivência com o educando, o espírito de equipe do Corpo Docente, a participação e colaboração dos pais e o clima constante de diálogo são imprescindíveis para conseguir tais objetivos.